Pregador islâmico diz que Salah lesionou-se por interromper o Ramadão

Jogador egípcio do Liverpool deslocou o ombro na final da Liga dos Campeões

• Foto: Reuters

Um pregador islâmico utilizou as redes sociais para afiançar que a lesão de Mohamed Salah na final da Liga dos Campeões não passou de um castigo divino por o jogador ter interrompido o Ramadão por causa do jogo com o Real Madrid.

O avançado do Liverpool e da seleção do Egito esteve em campo apenas 30 minutos, antes de se 'embrulhar' com Sergio Ramos, capitão dos merengues, acabando por cair mal e deslocar o ombro. Falou-se na possibilidade de o jogador falhar o Mundial, mas a federação egípcia já tranquilizou os adeptos relativamente à presença do craque dos reds na Rússia.

Inicialmente foi dito que Salah ia cumprir escrupulosamente o Ramadão, mas depois um fisioterapeuta contou que o jogador ia interromper o jejum durante três dias, de modo a estar na máxima força durante o jogo em Kiev.

Os muçulmanos podem quebrar o jejum em caso de viagem, mas o pregador Mubarak al-Bathali, natural do Kuwait, garante a ida da Grã-Bretanha à Ucrânia não o justificava. "Alá puniu Salah por não jejuar. As nossas vidas estão nas mãos Dele moldando-se de acordo como que fazemos. Ele conhece o bem e o mal. Talvez a lesão tenha sido o melhor para Salah", escreveu nas redes sociais. "Não te lamentes, a porta do arrependimento está aberta", acrescentou.



Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas