Presença da árbitra Massey-Ellis levou Irão a cortar transmissão do Tottenham-Manchester United

Organização que luta pelos direitos das mulheres naquele país denuncia o caso

• Foto: Reuters

Tudo aconteceu durante a transmissão televisiva da partida entre o Tottenham e o Manchester United, no último domingo, no Irão. A presença de Sian Massey-Ellis, árbitra assistente de Chris Kavanagh, obrigou a estação estatal iraniana a censurar a emissão do jogo "mais de 100 vezes", segundo o comunicado do ‘My Stealthy Freedom’ - organização que luta pelos direitos das mulheres no Irão.

O movimento acusa o governo do país de fazer de tudo para não mostrar a juíza de "cabelo destapado e joelhos à mostra", fazendo cortes na emissão que mostravam o exterior do estádio do Tottenham.

"Normalmente, as cenas de filmes que exibem mulheres em roupa considerada reveladora são censuradas. Mas, isto foi impossível durante a transmissão, em direto, do jogo. Os censores da televisão ficaram perturbados pela presença de uma árbitra de calções", lê-se na nota do grupo que ainda confirma: "A solução foi cortar a transmissão ao vivo para mostrar as ruas circundantes de Londres. O que tornou o jogo numa piada. No final do encontro, um dos comentadores brincou dizendo que esperava que os espectadores tivessem desfrutado do espetáculo geográfico."

Por Luís Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.