Rivais de Manchester dominam mercado

United e City já gastaram 347,8 milhões de euros. Investimento em Inglaterra é esmagador

Uma das maiores contratações de verão em Inglaterra não envolveu dinheiro entre clubes: Zlatan Ibrahimovic, em fim de contrato com o PSG, mudou-se para o Manchester United a custo zero, uma expressão que, diga-se, não será totalmente adequada à circunstância, tendo em conta as comissões pagas ao internacional sueco e ao respetivo empresário, Mino Raiola. Foi, de resto, o mesmo agente que intermediou a contratação de Pogba pelos red devils, por 105 milhões de euros, naquela que passou a ser a maior transferência de sempre, acima de Ronaldo (94) ou Gareth Bale (101), para o Real Madrid.

Nem seria, portanto, preciso acrescentar outros nomes a Ibrahimovic e Pogba para concluir que o United protagonizou o investimento de maior impacto na Premier League, um facto que, se dúvidas restassem, Eric Bailly (38 milhões) e Mkhitaryan (42 milhões) confirmariam à saciedade. Em três reforços, e não contando Ibrahimovic, o Man. United despendeu qualquer coisa como 185 milhões de euros. Um pouco mais do que os 162,8 milhões que o Manchester City, de Guardiola, gastou em sete jogadores, destacando-se os valores pagos por John Stones (55,6), Leroy Sané (50), Gündogan (27) e Nolito (18). Entre ambos, os rivais de Manchester dominaram o mercado até agora, gastando astronómicos 347,8 milhões de euros.

De resto, o investimento total na Premier League é esmagador e encaminha-se rapidamente para os mil milhões de euros, um valor que parece inatingível na Europa.





Campeonato com jogos à 6ª feira

Com uma nova bola (em tons de azul, verde e púrpura) que promete dar nas vistas, a Premier League 2016/17 traz um conjunto de novidades. Uma delas (no âmbito do acordo de transmissões televisivas) tem a ver com a introdução de jogos à sexta-feira à noite (o United-Southampton, a 19 de agosto, será o primeiro). A nível de regras, destaca-se o facto de as faltas para penálti poderem passar a ser punidas só com cartão amarelo, acabando com a tripla punição (penálti, expulsão e jogo de castigo). Nas faltas mais duras, que justifiquem a exibição de cartão, os jogadores poderão ser assistidos no relvado, sem dar vantagem numérica ao adversário.





PORTUGUESES EM AÇÃO

Joel Pereira
O guarda-redes, de 20 anos, fica à espreita de uma oportunidade de Mourinho, no United.

Cédric
Aos 24 anos, o lateral-direito fará a segunda época no Southampton e na Premier League.

José Fonte
O central, de 32 anos, parte para a 10.ª época seguida em Inglaterra. Pode ficar no Southampton ou... sair.

Tiago Ilori
Com trajeto irregular, o central da Seleção Olímpica, de 23 anos, ainda não se afirmou no Liverpool.

Domingos Quina
O jovem de 16 anos do West Ham já se estreou na Liga Europa e deseja ficar no plantel de Bilic.

Por Vítor Almeida Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.