Rooney até jogava a médio se não tivesse habituado Mourinho a golos

United de volta aos velhos tempos pela mão do treinador português

O novo Manchester United, que José Mourinho está a 'construir', cheira a velho. Mas isso não é mau. Segundo Wayne Rooney significa que o clube dá sinais de estar de volta aos tempos de glória com Alex Ferguson, um treinador exigente, como o português é. E outra coisa é também certa para o capitão dos red devils, o seu lugar é no ataque e não no meio campo - ou na defesa, como chegou a acontecer nos treinos do Euro'2016 orientados pelo Roy Hodgson.

"A visita que o José me fez antes do Euro'2016 deixou-me muito feliz. Ele quer que a equipa jogue com muita liberdade, que os jogadores da frente troquem de posição frequentemente e criem muitas oportunidades - penso que consigo fazer isso e marcar golos. Recuperar essa mentalidade, de deixar de ser um médio para voltar a ser um goleador, é o que tenho feito em toda a pré-temporada", começou por dizer Rooney em entrevista ao 'Daily Mail'.

"Sei há muito tempo que consigo jogar como médio, se for preciso, e tendo a conta a forma como o United estava a jogar era a posição que mais gostava de fazer. Mas o José chegou e há dez anos que me vê noutro posto e a marcar golos e é isso que quer que faça. Não é como uma nova posição, não estava nada apreensivo, estava era entusiasmado", revelou ainda, encerrando:

"José é um dos melhores treinadores do Mundo e é certo que o tenho de impressionar, mas isso foi sempre o que senti com os treinadores que tive e o meu dever como futebolista é ser capaz de desempenhar várias funções. Ninguém assistiu a isto, mas às vezes fazia de defesa-central da equipa adversária, ao lado do [John] Stones nos treinos durante o Euro'2016."


Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas