Record

Chelsea a ferro e fogo: Sarri até recusou viajar com os jogadores

Treinador furioso após a pesada derrota com o Bournemouth

• Foto: Reuters
Maurizio Sarri, treinador do Chelsea, deixou ficar bem patente o seu desagrado com a equipa depois da pesada derrota por 4-0 diante do Bournemouth, na quarta-feira. Após o jogo, o técnico recusou viajar de volta no autocarro do clube e preferiu regressar a Londres de automóvel, segundo conta o 'Daily Mail'.

Aquela publicação britânica explica que algumas fontes referiram que essa opção de Sarri foi tomada para que pudesse estudar o motivo pela qual as suas táticas não funcionaram na partida, mas a distância entre jogadores e treinador é cada vez mais evidente.

Sarri fechou a porta do balneário do Chelsea para ultimato aos jogadores
Logo após o jogo, Sarri pediu à restante equipa técnica que deixasse o balneário para falar a sós com os jogadores. E ainda que tenha mantido o controlo, o italiano deixou claro o seu desagrado face à pobre exibição dos blues, que sofreram quatro golos na segunda parte. Questionou os atletas sobre várias situações da partida em que não seguiram as suas diretivas nem o que foi feito nos treinos. Sarri perguntou ainda ao plantel se ele próprio tinha feito algo que levasse a esta (falta de) resposta em campo.

O Chelsea perdeu três dos últimos seis jogos para todas as competições, sendo que esta derrota por 4-0 foi a mais pesada dos blues na Premier League nos últimos 23 anos. Recorde-se que, na conferência de imprensa pós-jogo, Maurizio Sarri disse ser "impossível" que o Chelsea tivesse sido derrotado por estes números frente ao Bournemouth.
Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas