«Parecia um funeral e Lampard e Terry choravam no chão»: ex-Chelsea sobre o dia em que Mourinho saiu

Steve Sidwel falou sobre a saída do treinador português dos blues em 2007

• Foto: Reuters

Steve Sidwell, ex-médio inglês que representou o Chelsea em 2007/08, falou sobre a saída de José Mourinho do clube, em setembro de 2007, numa altura inesperada. O jogador começou por dizer que ao contrário do que as notícias na altura sugeriam, o técnico português nunca teve problemas com as maiores estrelas da equipa, como ficou provado quando foi ao balneário despedir-se do plantel.

"Nunca senti qualquer tensão ou pensei que houvesse problemas. Não se sentia lá dentro. Os jogadores estavam unidos, ninguém se virou contra ele, não tinha perdido o balneário", começou por dizer ao 'Athletic' e então acrescentou: "Foi estranho quando ele entrou no balneário para se despedir. Não se ouvia uma mosca. Parecia um funeral. Depois vês jogadores de enorme carácter como Drogba, Lampard e Terry a chorarem no chão e não ficas indiferente. Também fiquei chateado. Foi realmente muito estranho."

José Mourinho acabaria por ser substítuido por Avram Grant, que no início dessa época tinha sido contratado para diretor do futebol, e aí Sidwell perdeu espaço na equipa, acabando por sair no final da temporada. O Chelsea perderia o campeonato para o Manchester United e também a final da Liga dos Campeões para os mesmos red devils, no desempate por penáltis.

Por Luís Magalhães
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.