Record

Sonho luso da Premier League no Sheffield Wednesday

equipa com sotaque português

Sonho luso da Premier League no Sheffield Wednesday
Sonho luso da Premier League no Sheffield Wednesday • Foto: pedro ferreira

Carlos Carvalhal tem um sonho, pode ouvir-se na música insistentemente entoada pelos adeptos do Sheffield Wednesday. O treinador português chegou a Inglaterra no início da temporada e soma 17 jogos oficiais, registando 9 vitórias, 5 empates e 3 derrotas; entre os sucessos, dois aconteceram para a Taça da Liga, com os owls a ultrapassarem o Newcastle e o Arsenal, ambos da Premier League.

Tem procurado impor um futebol mais técnico, mais apoiado, contrariando um pouco o estilo inglês. Sabe que a tarefa é complicada, mas conta nesta aventura com a ajuda de jogadores que conhece do futebol português. Semedo, amigo de CristianoRonaldo, está no clube há cinco anos e já tem quase espírito inglês; Filipe Melo chegou em fevereiro e procura impor-se. Com o treinador vieram Lucas João e Marco Matias, ambos contratados ao Nacional. Mas também o central francês Sasso, emprestado pelo Sp. Braga, e o extremo Sougou, com longa experiência em Portugal, que vinha de três épocas em França.

Cada um procura adaptar-se da melhor forma, mas todos juntos são quase uma segunda família. "Almoçamos juntos, vamos às compras, vamos passear a Londres. De tudo um pouco. Ajuda a passar o tempo e a minimizar as saudades", faz questão de explicar Marco Matias. "OMarco e o Lucas tiveram um pouco mais de dificuldade em adaptar-se, mas estão a conseguir. Ofutebol aqui é um pouco diferente. Tenho tentado ajudá-los no que precisam, uma vez que estou cá há mais tempo", afirma Semedo, que já não pensa sair mais de Inglaterra.

Carvalhal está satisfeito com o grupo de portugueses que tem à disposição, até porque o ajudam a dar um cunho pessoal a um estilo de futebol diferente. A avaliar pelos resultados e pelas opiniões que se ouvem nas ruas de Sheffield (e no próprio estádio de Hillsborough), este grupo de cidadãos está no caminho certo. "Tenho a certeza que vamos regressar à Premier League", confessa a Record um adepto mais entusiasmado.

Semedo: «Futebol de grande qualidade»

Semedo nasceu em Setúbal, fez escola no Sporting, foi internacional jovem, mas nunca conseguiu impor-se na equipa principal dos leões. Tentou a sorte em Itália, mas acabou em Inglaterra, onde cumpre a nona temporada, primeiro no Charlton e agora noSheffield Wednesday.

Muito querido no clube, o jogador de 30 anos, o único que falava português no plantel, viu-se de repente rodeado por uma série de compatriotas. Enão podia estar mais satisfeito:"Foi uma diferença enorme de um ano para o outro. É tudo boa gente e acredito que, juntos, temos qualidade para chegar à Premier League, que o clube deseja há muito tempo."

O central, que também pode jogar no meio-campo defensivo, elogia o comportamento da equipa até este momento. "Desde que cá estou, e já é a quinta época, nunca tivemos um plantel tão competitivo. Somos uma equipa mais ofensiva, com grande qualidade portuguesa, jogadores que desequilibram", explica.

Semedo gosta tanto do futebol inglês que não pensa sair. "É o meu futebol, o que mais se adapta à minha forma de jogar. Adoro isto e gostava de continuar. As pessoas do clube e da cidade são excelentes." E não hesita na hora de fazer comparações: "O campeonato é muito forte. Diria que se equivale com a 1.ª Liga portuguesa sem os três grandes."

Semedo é amigo de Cristiano Ronaldo há muitos anos, de quem diz: "Está feliz no Real Madrid, mas adora o futebol inglês, o povo inglês. Penso que irá regressar e acabar aqui a carreira dele."

Lucas João: «Golos são todos importantes»

Lucas João começa a ser um caso sério em Inglaterra. Depois de ter brilhado em Portugal, no Nacional, e de ter chegado à Seleção de Fernando Santos, o avançado de 22 anos dá nas vistas no Sheffield Wednesday. Marcou quatro golos (dois deles que valeram vitórias), um deles na terça-feira ao Arsenal, mas prefere manter a humildade. "Os golos são todos importantes. Fui contratado para ser mais um a ajudar e tenho trabalhado o melhor possível", explica.

Chegar a Inglaterra era um objetivo assumido, conta Lucas João: "Tem sido uma experiência muito positiva, num clube com pessoas que souberam receber-me. A liga é muito competitiva e o equilíbrio vai ser até final. Sempre tive o sonho de jogar em Inglaterra e felizmente concretizou-se. Por isso, quando apareceu a possibilidade nem pensei duas vezes. Resolvi seguir o meu sonho."

APremier League é uma ideia presente todos os dias, mas sabe que não será fácil: "Penso que esse seja o objetivo de qualquer jogador de futebol. Quem não gostaria de jogar na Premier League? Tenho trabalhado o melhor possível, acreditando que o Sheffield pode subir. Mas é muito difícil, porque há muitos candidatos."

Lucas João confessa que teve dificuldades em adaptar-se à alimentação e que um dia gostava de voltar a Portugal. Já sobre a Seleção, fala assim:"Foi uma boa experiência quando lá estive. Tenho sido sempre pré-convocado e acredito que um dia vou voltar. Estou a trabalhar para isso."

Marco Matias: «Ambição era jogar aqui»

Marco Matias foi para Inglaterra atrás de um sonho com muito tempo. "A minha ambição era jogar aqui. Quero sempre chegar mais alto e por isso aproveitei esta oportunidade. Estou a concretizar um sonho", explica o médio criativo, de 26 anos.

A ambientação a um estilo de futebol diferente ficou mais fácil com tantos portugueses na equipa, mas confessa que "bate uma saudade grande" quando visita Portugal. Mas não hesitou quando Carvalhal o convidou para se lhe juntar:"Tinha outros clubes interessados, mas o Carlos Carvalhal falou comigo. Queria que eu viesse e eu também via a oportunidade com bons olhos. Não vim pelo dinheiro mas pelo sonho. Espero corresponder ao que esperam de mim aqui."

Transferir-se para o Sheffield foi apenas a primeira metade do objetivo. "Sim, agora falta a segunda, que é chegar à Premier League. Uma coisa de cada vez. Aqui é tudo diferente, um futebol mais físico, mais competitivo. Não há jogos com favoritos; todos acreditam que podem ganhar. Estou a adaptar-me", revela.

Ter eliminado da Taça da Liga equipas como o Newcastle ou o Arsenal pode ser surpreendente para os portugueses. Mas Marco Matias diz que em Inglaterra não é assim:"OSemedo diz que aqui é normal. Claro que ficam contentes, mas todas as equipas acreditam que podem bater as mais fortes. A competição é muito grande e basta um erro para se pagar muito caro, com derrotas."

Filipe Melo: «Um pouco surpreendido»

Filipe Melo deu nas vistas na primeira metade da época passada no Moreirense. E as suas exibições despertaram a atenção dos responsáveis do Sheffield, que o contrataram em fevereiro. Estava longe de imaginar que a ‘invasão portuguesa’ chegaria meses depois.

"Aconteceu tudo de repente. Apareceu a possibilidade mas era uma espécie de tiro no escuro. Abriu-se a porta e eu aceitei. Sempre acreditei que um dia poderia jogar em Inglaterra, mas confesso que fiquei um pouco surpreendido", começa por explicar.

O médio, de 25 anos, acha que foi positiva para si a chegada de mais jogadores portugueses ao clube, bem como a equipa técnica de Carvalhal. "Quando cá cheguei jogava aqui o Semedo, que me ajudou bastante. A minha adaptação não foi muito fácil, em particular à alimentação. As coisas foram melhorando e agora, com os outros portugueses cá, é tudo muito diferente. São uma espécie de segunda família. Estamos muitas vezes juntos e fazemos coisas em conjunto."

Confessa que o seu principal objetivo passa "pela afirmação no clube e no futebol inglês", para depois partir para a meta seguinte: "Claro que gostava de chegar à Premier League, mas sei que não é fácil. Temos praticado um futebol que privilegia o passe e o futebol mais apoiado, que foi trazido pelo treinador. Sabemos que o caminho é complicado, porque há muitos candidatos, mas temos de ir aos poucos. Se queremos chegar à Premier League, temos de ir ganhando cada jogo."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

M