Tottenham pode perder Son por... dois anos!

Só uma exceção à regra pode libertar o futebolista da tropa mas a Coreia do Sul está intransigente

• Foto: Action Images

Heung-Min Son será, provavelmente, o melhor futebolista asiático da atualidade e atravessa uma excelente fase. Os 7 golos nos últimos quatro jogos do Tottenham tornam o avançado sul-coreano, de 25 anos, indiscutível para Pochettino, numa fase em que... o exército sul-coreano o chama para 2 anos de tropa!

Tudo porque há uma lei na Coreia do Sul que determina que qualquer homem nascido no país tem de cumprir tal período na tropa até cumprir 28 anos e, segundo a imprensa inglesa, Son pode falhar, assim, as épocas 2019/20 e 2020/21. Ainda assim, por se tratar de um atleta de alta competição, a lei prevê exceções: se Son disputar o Mundial’2018, os Jogos Asiáticos – estes realizam-se entre 18 de agosto e 2 de setembro – e a Taça da Ásia –entre 5 de janeiro e 1 de fevereiro de 2019 – e se a seleção sul-coreana chegar às meias-finais de uma das competições, o goleador fica isento da tropa.

Para já, o Tottenham contactou a federação sul-coreana para evitar tal cenário pois, na melhor das hipóteses, o clube ficará privado do avançado pelo menos até meados de setembro de 2018.

Contudo, os sul-coreanos não admitem prescindir da sua atual estrela maior e Son arrisca-se a perder grande parte da próxima época, a menos que o Tottenham chegue a acordo. "Vou convocá-lo, a menos que haja alguma situação especial. Creio que não haverá problema", Hak-Bum Kim, selecionador sub-23, que conta com Son como um dos três elementos extra para os Jogos Asiáticos.

Tudo isto numa altura em que Son é um dos jogadores em melhor forma nos spurs, para mais quando Harry Kane acaba de se lesionar com aparente gravidade...

Por Hugo Neves
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.