Afinal, o que valem 350 milhões de euros? Esta temporada, esta cifra parece valer pouco para José Mourinho. O Manchester United foi afastado nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões pelo Sevilha e os jornalistas questionaram o técnico sobre é necessário mudar alguns aspetos, nomeadamente a questão do investimento. "Toda a gente gasta dinheiro, certo? Não somos só nós", respondeu.

Não serão certamente muitos os clubes com capacidade para gastar 350 milhões em reforços ao longo de duas temporadas. O Manchester United fê-lo e começou por ganhar a Liga Europa. Mas, mesmo 350 milhões depois, o título da Premier League é uma miragem, na Champions o clube ficou-se pelas 16 melhores equipas e a Taça da Liga voou para o secundário Bristol City, restando a Taça de Inglaterra para conquistar.

Seis apostas de peso

Centrando-nos nos já referidos 350 milhões, vejamos onde foram gastos e o que representam em termos de utilização/benefício nos red devils.

A análise começa obrigatoriamente por Pogba. Custou 105 milhões de euros e esta segunda época tem somado críticos às suas exibições menos conseguidas. Disputou apenas 60 por cento dos jogos do United (27 dos 45) e marcou três golos.

Segue-se Lukaku, que custou quase 85 milhões de euros. Ao contrário do colega, jogou praticamente sempre (43 jogos). A cumprir a época de estreia em Old Trafford, o avançado tem para mostrar 24 golos no cardápio.

Outra pedra basilar no onze de Mourinho é Matic. O médio sérvio foi comprado ao Chelsea por 44,7 milhões de euros e já fez 40 partidas esta temporada. Tem um golo marcado.

Vejamos agora o caso de Mkhitaryan. O médio arménio custou aos red devils 42 milhões de euros no início de 2016/17. Esta época, começou como titular indiscutível, passou a suplente utilizado e acabou por deixar o United no mercado de inverno, por troca com Alexis Sánchez no Arsenal. Uma curiosidade: já marcou tantos golos (2) nos gunners em nove jogos como em 22 encontros com a camisola do Manchester esta temporada.

O jogador seguinte é Eric Bailly. Custou 38 milhões de euros e cumpre o segundo ano com Mourinho, mas o azar bateu-lhe à porta e uma lesão afastou-o dos relvados durante três meses. Foi titular nas duas partidas mais recentes.

Por fim, Lindelöf. O Manchester United pagou 35 milhões de euros ao Benfica mas o jogador está longe de ser opção regular em Old Trafford. Foi titular em menos de metade do total de jogos dos red devils – no campeonato esteve no onze em nove das 30 jornadas.


Autor: Luís Miroto Simões