FIFA confirma saída de James Rodríguez a custo zero e FC Porto não tem direito a qualquer verba

Rumores falavam de uma transferência de 25M€, dos quais os dragões teriam direito a 375 mil euros

• Foto: Action Images

Está resolvido o imbróglio em torno da transferência de James Rodríguez do Real Madrid para Everton... e com palavra final da FIFA.

Em resposta a uma petição enviada por parte de Envigado e Banfield, clubes onde o extremo passou durante a sua formação, o organismo afirmou que a última transferência do ex-FC Porto não teve qualquer custo associado, ao contrário dos 25 milhões de euros que tinham sido avançados pela imprensa internacional aquando da chegada do colombiano a Goodison Park.

"Ficamos um pouco perdidos com o tema. Afirmaram-nos que a transferência tinha sido efetivamente gratuita... hoje o James está entre os jogadores mais valiosos e chegou ao golo 100 na Europa, algo que nem todos conseguem. Mas para eles continua a ser grátis", começou por dizer Ramiro Ruiz, presidente do Envigado, em declarações à 'Antena 2 Colombia'.

Recorde-se que o FC Porto teria direito a receber 375 mil euros pelo mecanismo de solidariedade da FIFA, relativo às três temporadas (2010/11, 2011/12 e 2013/14) que contou com o contributo do extremo colombiano. Antes de mudar-se para os dragões, James Rodríguez vestiu as cores do Banfield durante duas época (2008/09 e 2009/10). Os argentinos esperavam receber 250 mil euros. Envigado (Colômbia) e Monaco (França) eram as restantes equipas que poderiam beneficiar com a transferência.

Desde que chegou ao Everton, James Rodríguez já apontou um total de seis golos e nove assistências (15 participações diretas para golo) em 24 partidas realizadas.

Por Record
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Everton

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.