Klopp quer jogadores obrigados a quarentena fora das seleções: «Nós é que pagamos»

"Não temos de dispensar os jogadores", sublinhou treinador do Liverpool

• Foto: Reuters

O treinador Jürgen Klopp afirmou esta quinta-feira que não autorizará os futebolistas do Liverpool a representarem as seleções nacionais na paragem prevista para março, caso tenham de cumprir quarentena no regresso ao Reino Unido, devido à pandemia de covid-19.

O avançado português Diogo Jota, e os brasileiros Alisson Becker, Fabinho e Roberto Firmino podem ficar impedidos de representar as respetivas seleções, uma vez que Portugal e o Brasil integram a lista de países sujeitos a quarentena de 10 dias à entrada no Reino Unido.

"Não temos de dispensar os jogadores e todos os clubes concordam que não devemos deixá-los viajar se depois tiverem de cumprir uma quarentena de 10 dias", disse Jürgen Klopp, em conferência de imprensa.

O técnico dos campeões ingleses disse entender "as necessidades das federações", mas lembrou: "Não se pode contentar toda a gente e a verdade é que somos nós, os clubes, que pagamos aos jogadores. Temos de ter prioridade".

A seleção portuguesa de futebol, integrada no grupo A da zona europeia, inicia a qualificação para o Mundial de 2022 em 24 de março, com a receção ao Azerbaijão, no estádio José Alvalade, em Lisboa, seguindo-se deslocações à Sérvia, três dias depois, e ao Luxemburgo, no dia 30 do mesmo mês.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liverpool

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.