Mourinho diz sentir-se "nada confortável" com chamada de Bale à seleção do País de Gales

Em causa está o facto de um dos adjuntos dos galeses ser Albert Stuivenberg, braço direito de Arteta no Arsenal

• Foto: Lusa / EPA

As chamadas dos jogadores às seleções são, em qualquer circunstância, uma dor de cabeça para os treinadores das equipas. Gareth Bale, extremo emprestado pelo Real Madrid ao Tottenham, integra a lista de convocados do País de Gales para os próximos compromissos na Liga das Nações, convocatória que não deixa José Mourinho "nada confortável" por algumas razões, uma delas relacionadas com a ausência do selecionador Ryan Giggs, que recentemente teve de responder à justiça por alegada tentativa de agressão à namorada.

"Não é [Ryan] Giggs o responsável por estas partidas e eu lamento isso porque nos últimos encontros [da seleção galesa] ele ligou-me, estivemos a falar sobre Ben Davies e trocámos algumas opiniões sobre a situação, algo que muito provavelmente não irá acontecer desta vez", começou por dizer o técnico português, em declarações citadas pela imprensa desportiva inglesa.

"E o facto de um dos treinadores pertencer à equipa técnica do Arsenal [Albert Stuivenberg] não me deixa muito confortável. Para ser sincero, não me deixa de todo confortável. As seleções nacionais deveriam ter treinadores que trabalhassem de forma única e exclusiva para elas e não treinadores que trabalham para outros clubes", prosseguiu.

Quanto à evolução de Gareth Bale, 'Special One' assegura que o extremo está a melhorar "a cada dia que passa". "Na quinta-feira senti que já é capaz de jogar os 90 minutos. Está a melhorar a cada dia que passa. Mas não é sobre poder ou não poder, é sobre saber controlar a situação e resguardá-lo ao máximo porque ele é um jogador que precisa de ser resguardado, até porque já teve problemas que chegue no passado. Está a trabalhar bastante e nós também estamos a fazer o mesmo de forma muito cuidadosa com ele, até porque ninguém quer estragar o trabalho que tem sido desenvolvido nos últimos meses."

José Mourinho afirma que a utilização de Gareth Bale na seleção galesa é, de certa forma, expectável, mas pede cuidados extra com o seu 'pupilo'. "O País de Gales tem dois jogos onde jogam para a Liga das Nações e eu espero que ele venha a jogar, mas se eles se importarem tanto com ele como nós nos importamos, terão de ter em conta o seu período de recuperação. Têm de ter em conta quantos dias de descanso tem entre uma partida e outra, bem como os minutos que ele joga e não devem deixá-lo chegar a níveis de fadiga muscular", concluiu.

Por Sérgio Magalhães
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tottenham

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.