Acusação de ligações de Reina à máfia napolitana considerada inadmissível

Paolo Cannavaro e Salvatore Aronica também eram visados

• Foto: Getty Images

O Tribunal Nacional Federal (TFN) da Federação de Futebol Italiana (FIGC) declarou esta terça-feira inadmissível a denúncia contra o guarda-redes espanhol Pepe Reina, acusado de ligações à máfia napolitana, a Camorra.

A acusação visava também os antigos futebolistas Paolo Cannavaro e Salvatore Aronica, entre outros, numa investigação da Direção Antimafia de Nápoles, mas o guarda-redes foi afastado de contenção pela decisão do TFN, que rejeitou a acusação.

Entretanto, Reina foi confirmado como reforço do AC Milan, deixando o Nápoles, vice-campeão italiano.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0