Record

CEO da Juventus e a ausência de Cristiano Ronaldo da gala: «Foi uma decisão pessoal»

Giuseppe Marotta diz que teria votado em CR7 para melhor do ano da UEFA

• Foto: EPA

A ausência de Cristiano Ronaldo da gala onde a UEFA atribuiu o prémio de melhor jogador do ano a Luka Modric - o internacional português também concorria para esse prémio - levantou muitas questões e o CEO da Juventus fez questão de explicar por que motivo o craque não foi até ao Mónaco.

"Foi uma decisão pessoal, tomada durante o dia. Vamos respeitá-la. Da nossa parte, há um amargo profundo pela decisão [de atribuir o prémio a Modric]. Eu teria votado Ronaldo. Não quero contestar as opiniões dos jornalistas e treinadores, mas teria votado nele. Deu as melhores sensações a esta competição. Respeitamos a sua decisão em não ter vindo", confessou Giuseppe Marotta à Sky Sport.

Recorde-se que, em declarações a Record, Jorge Mendes considerou "simplesmente ridículo" o facto de ter sido o croata a conquistar o galardão.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

M