Chiellini envergonhado com insultos racistas a Koulibaly

Situação aconteceu no passado domingo, no jogo entre Nápoles e Fiorentina

• Foto: Instagram Giorgio Chiellini

O futebolista Giorgio Chiellini, capitão da seleção italiana, afirmou ter ficado "envergonhado" com os insultos racistas proferidos contra o defesa senegalês Kalidou Koulibaly, companheiro do português Mário Rui no Nápoles, no jogo do passado domingo frente à Fiorentina.

"Fiquei envergonhado, como italiano e como toscano", afirmou o jogador, natural de Pisa, na conferência de imprensa de antevisão do jogo entre Itália e Espanha, das meias-finais da Liga das Nações.

O defesa da Juventus considerou que os insultos são inaceitáveis e dão uma má imagem do país: "Na Europa, muitos falam da Itália como um país racista, acho que isso não é verdade. Mas é preciso fazer mais para não dar uma imagem má da nossa nação".

Na segunda-feira, a Federação Italiana de Futebol (FICG) anunciou a abertura de um inquérito na sequência dos alegados insultos racistas proferidos contra o defesa senegalês Kalidou Koulibaly, no jogo entre o Nápoles e a Fiorentina (2-1), disputado em Florença.

Na rede social Instagram, Koulibaly, que já foi alvo de vários episódios de racismo e xenofobia, disse que os adeptos lhe chamaram "macaco", defendendo que "essas pessoas não têm nada a ver com o futebol".

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas