Críticas do presidente podem ditar saída do treinador do Nápoles

Maurizio Sarri não gostou do que ouviu

• Foto: Vítor Chi

Estalou o verniz em Nápoles. Depois das polémicas declarações do presidente da equipa napolitana, De Laurentiis, na passada quarta-feira, nas quais questionou a atitude dos jogadores frente ao Real Madrid, em jogo da Liga dos Campeões (3-1), o clima ficou tenso no seio do clube. O treinador, Maurizio Sarri, não gostou que o presidente tivesse tecido críticas ao plantel em direto na televisão em vez de o ter comunicado em privado, segundo avança o jornal italiano 'Gazzeta dello Sport'.

A polémica veio agora a público na imprensa italiana mas a situação não é nova. Depois do empate frente ao Palermo (0-0), a 29 de janeiro, em jogo a contar para a 22.ª jornada da Serie A, o ambiente ficou quente e foi o início de toda esta agitação. "Vou-me embora", terá dito o técnico do Nápoles depois de ter sido alegadamente insultado por De Laurentiis no final desse encontro.

A confusão está longe de estar sanada e, apesar de todo o trabalho apresentado por Sarri ao longo das duas temporadas ao leme do emblema napolitano - conseguiu um 2.º lugar e este ano ocupa o 3.º -, as críticas públicas do presidente parecem mesmo tê-lo empurrado para a porta de saída.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.