De Laurentis quer revolucionar o futebol: «O jogos são muito longos, dão sono»

Líder do Nápoles surge ainda acabar com a Champions e criar campeonato com equipas das 5 melhores ligas

• Foto: Manuel Araújo/arquivo

O presidente do Nápoles é conhecido pelas declarações polémicas e agora, numa entrevista ao jornal francês 'Le Parisien', constatou que o futebol está a morrer. Aurelio de Laurentis criticou a UEFA, a FIFA e deixou soluções para o problema. 

"O futebol é uma indústria importante e sem o travão da UEFA e da FIFA, que vivem na antiguidade, teria mais valor. Temos de olhar para o futuro porque os jovens estão centrados nos videojogos. Estamos a morrer, estamos a destruir o futebol. As crianças que nascerem dentro de 8 anos não vão querer saber de futebol", constatou o líder do Nápoles.

De Laurentis não tem dúvidas de quem é a culpa. "É nossa, somos velhos e idiotas. Há jogos muito aborrecidos! Os jogos de futebol são muito longos, dão sono. Tens de jogar apenas duas metades de 30 minutos, com um intervalo de 3 ou 4 minutos pelo meio. Se não, para que serve o treinador? Nem todos são como Ancelotti [treinador do Nápoles]."

Mas o líder do clube italiano não se fica por aqui nas alterações propostas: "Temos de mudar tudo. A Europa não funciona? Devia ser a Europa da Inglaterra, França, Itália, Alemanha e Espanha. Ponto. O mesmo acontece no futebol. Se fazes um campeonato de cinco nações em vez da Liga dos Campeões, com os quatro melhores de cada campeonato, são 20 equipas. Far-se-ia um só jogo, o sorteio indicaria se o encontro era em casa ou fora. Às terças, quartas e quintas jogava-se esta nova competição. Sábado, domingo e segunda competia-se nos campeonatos nacionais."

De Laurentis até já fez contas... "Esta nova competição traria 10 mil milhões de euros ao futebol."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.