Diretor desportivo da Roma assume-se culpado: «Sim, fui eu que vendi Salah»

A explicação de Monchi para que o avançado egípcio jogue atualmente em Liverpool

Mohamed Salah foi um dos protagonista do jogo da 1.ª mão das meias-finais da Liga dos Campeões, entre Liverpool e Roma, com dois golos e duas assistências na vitória por 5-2 frente à sua anterior equipa. No final do encontro o diretor desportivo da Roma, Monchi, abordou o negócio que levou o avançado egípcio para Liverpool. 

"Sim, fui eu que vendi o Salah. Vendi por um pouco mais de 42 milhões de euros, mas há uma explicação. Estávamos obrigados a vender antes de 30 de junho, caso contrário não estaríamos na Liga dos Campeões. Quando cheguei houve uma oferta de 30 milhões de euros e quase chegámos aos 50 milhões, com os bónus. Fizemos o máximo que conseguimos", afirmou Monchi à Onda Cero. 

"Não esperávamos que o mercado enlouquecesse, como foi com Neymar, Coutinho, Dembélé... Salah está a fazer uma época magnífica", disse, elogiando ainda o Liverpool por ter conseguido o negócio. "Não tínhamos outra solução, ele queria sair e nós tínhamos de fazê-lo antes de 30 de junho [devido às restrições da UEFA]. Infelizmente hoje [terça-feira] sofremos devido à sua qualidade. Mas já o sabíamos, não o descobrimos hoje", disse.

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas