Inter sondou o Milan para comprar o Giuseppe Meazza mas... esbarrou num contrato

Acordo existente prevê partilha do histórico palco até 2030

• Foto: EPA

O Inter sondou o Milan no sentido de avaliar a hipótese de comprar o estádio Giuseppe Meazza, partilhado por ambos os emblemas. A notícia é relatada esta quarta-feira no diário 'La Gazzetta dello Sport', que aborda o impasse entre os dois clubes italianos da cidade de Milão.

O estádio, que data de 1925, precisa de remodelações urgentes para se adaptar às necessidades do futebol moderno, apesar de ter acolhido a final da Liga dos Campeões no ano passado. O tamanho é outro dos fatores que não agrada aos dois clubes - tem capacidade para cerca de 80 mil espectadores, um número considerado demasiado grande para a realidade atual. De resto, recorde-se que, não há muito tempo, a Juventus abandonou o Delle Alpi para construir o moderno e bem mais pequeno Juventus Stadium.

Ora, o Inter fartou-se de esperar pelas indecisões do vizinho e decidiu perguntar pela possibilidade de compra. Do outro lado, a resposta foi clara: é impossível. É que o acordo de partilha do estádio é válido até 2030, o que invalida qualquer operação de compra e venda, ainda que os dois clubes quisessem.

Segundo a mesma fonte, o Inter pondera agora suportar na íntegra os custos da remodelação do palco de San Siro. Quando aos rossoneri, o sonho de construir um palco próprio não é de agora, mas o investimento na equipa foi considerado prioritário.

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.