Kalinic rejeita China por entender que não vale... 50 milhões de euros

Avançado da Fiorentina destaca importância de Paulo Sousa

• Foto: EPA
Os milhões vindos da China continuam a mexer por completo com o mercado europeu. Os jogadores são aliciados pelos milionários ordenados e aceitam dar um passo atrás na carreira para dar vários em frente em termos financeiros. Todos, menos Nikola Kalinic.

O avançado da Fiorentina afirmou em entrevista ao jornal italiano 'Corriere Della Sera' que não vale os 50 milhões de euros que os chineses queriam pagar por ele e que o assunto está encerrado.

"O dinheiro não é tudo na vida. Não censuro os outros, mas cheguei à Serie A há um ano e meio e ainda tenho muito que fazer. Acho que ainda tenho muito para dar na Europa. Tenho uma ideia em mente: enfrentar os campeões e jogar grandes jogos", sublinhou o internacional croata.

"Eu não valho os 50 milhões de euros e não acredito que alguém pague isso por mim", acrescentou relativamente à proposta do Tianjin Quanjian, equipa orientada por Fabio Cannavaro.

Paulo Sousa, treinador português da Fiorentina, teve um papel fundamental na decisão de Kalinic, assim como nas boas exibições desta temporada - conta com 10 golos em 20 jogos na Serie A.

"Paulo Sousa é um grande treinador e devo-lhe tudo. Queria-me aqui e pude renascer. Sem ele [Paulo Sousa] teria de repensar a minha decisão. De qualquer das formas, ainda tenho dois anos de contrato", referiu o avançado viola.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas