Mancini admite deceção com ataque perdulário

Inter Milão procura melhorar índices ofensivos

• Foto: Reuters

O Inter tem uma clara missão, hoje à noite, na receção à Udinese, na abertura da 35ª jornada da Serie A: melhorar os números do sector ofensivo, a maior deceção dos nerazzurri esta época. "Este é o nosso principal problema. Mesmo quando estávamos a liderar a liga, muitas vezes vencíamos por 1-0. Por isso, temos de aproveitar os últimos jogos para o campeonato e melhorar o nosso desempenho no ataque", referiu Roberto Mancini.

Em 34 jornadas, o Inter marcou 44 golos – 15 deles de Icardi –, uma média de 1,29 por jogo, o pior desempenho entre os cinco primeiros da Serie A. "Nunca imaginei que teríamos um desempenho ofensivo tão ruim. Pensava que Jovetic, Ljajic e Palacio fossem marcar mais golos, assim como o Éder, que contratámos em janeiro. Na época passada sofremos demasiados golos, e por isso procurámos reforçar o nosso sector defensivo. Atingimos este objetivo, mas então o ataque deixou de funcionar", reclamou. Ainda assim, Mancini não pensa que a solução para o problema esteja nas contratações. "A menos que venha Messi ou Cristiano Ronaldo, será difícil encontrar alguém que faça um golo por jogo", lembrou o técnico, que só não conta com o médio Medel, castigado, para a receção à Udinese, de Bruno Fernandes.

Confiança viola

Rival do Inter na luta pelo 4º lugar, a Fiorentina, de Paulo Sousa, mostra-se animada para o duelo com a Juventus, que pode festejar o tetra já amanhã. "O ambiente não poderia ser melhor no balneário. Entraremos em campo contra a Juve para vencer ", frisou o médio Bernardeschi.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.