Milan volta a ser investigado pela UEFA por causa do fair-play financeiro

Rossoneri correm o risco de ficarem fora das competições europeias

• Foto: Reuters

O Milan volta a correr sérios riscos de ser excluído das competições europeias. A UEFA informou esta quarta-feira que o clube italiano não cumpriu as regras do equilíbrio financeiro em 2018/19, bem como no período correspondente aos exercícios concluídos em 2016, 2017 e 2018, por isso a câmara de investigação do comité de controlo financeiro de clubes da UEFA abriu uma investigação que pode culminar numa sanção.

O organismo que tutela o futebol europeu informa que esta nova investigação nada tem a ver com a anterior, quando os rossoneri foram excluídos das competições europeias, em junho de 2018, pelos mesmos motivos, mas acabaram por ser readmitidos um mês depois, após terem recorrido para o Tribunal Arbitral do Desporto.

Em dezembro a UEFA sancionou o Milan retendo 12 milhões dos prémios que venha a obter esta época pela participação na Liga Europa, limitou o plantel a 21 jogadores durante duas temporadas e ameaçou com a exclusão das competições europeias, caso não consiga o necessário equilíbrio financeiro em 2021. O clube voltou a apelar para o TAD, que está a analisar a questão.

Em 2017/18 o clube, então gerido por um grupo chinês, gastou 200 milhões de euros no mercado e agora o fundo norte-americano Elliott procura equilibrar as contas sem colocar em causa os resultados desportivos.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.