Record

O desastre financeiro chinês do AC Milan

Gerência de Yonghong Li com resultados ainda piores do que os esperados

Yonghong Li saiu do AC Milan em julho deste ano
Yonghong Li saiu do AC Milan em julho deste ano • Foto: Getty Images
Não bastassem os maus resultados a nível desportivo - há muito sem importância a nível europeu ou mesmo arredado da disputa do título italiano -, o AC Milan também vê as suas contas piorarem significativamente, apesar de ter mudado de gerência em 2017. O Relatório e Contas da era Yonghong Li (que entrou em abril de 2017 e saiu em julho deste ano), referente à época passsada, mostra um prejuízo de 126 milhões de euros, num exercício bem pior do que era esperado.

Na gerência do empresário chinês, os rossoneri apresentaram um resultado negativo superior em 53 M€ em comparação com o anterior e, apesar do aumento das receitas em cerca de 40 M€, as despesas subiram 22,7%, cifrando-se nos... 354 M€.

Elliot Management gere agora o clube

Recorde-se que Li Yonghong adquiriu o clube italiano por 740 milhões de euros a Silvio Berlusconi, antigo primeiro-ministro italiano. Para concretizar a aquisição terá solicitado um financiamento de mais de 300 milhões de euros ao "hegde fund" fundado por Paul Singer.

Mas falhou o pagamento de uma dívida no valor de 32 milhões de euros, o que levou a que o fundo Elliot Management, conhecido como abutre da Argentina, avançasse para o controlo do clube.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M