Procuradoria de Palermo pede quatro anos de prisão para Miccoli

Antigo avançado do Benfica sempre negou ter conhecimento das ligações de Mauro Lauricella à Máfia

• Foto: Vítor Chi

A Procuradoria de Palermo pediu a condenação de Fabrizio Miccoli, antigo avançado do Benfica, a quatro anos de prisão, por extorsão agravada, devido à utilização de métodos mafiosos. O promotor Maurizio Bonaccorso, que liderou as investigações, tinha solicitado o arquivamento do processo, mas o magistrado Fernando Sestito decidiu, perante as provas recolhidas, avançar para tribunal.

Segundo a Procuradoria, o antigo avançado do Palermo terá encarragado o seu amigo Mauro Lauricella, filho do patrão do 'bairro Kalsa', Antonino Lauricella, de recuperar 12 mil euros que teria emprestado a um amigo, num negócio ligado à gestão da discoteca 'Paparazzi', em Isola delle Femmine, na região de Palermo.

Lauricella, julgado num processo comum, foi absolvido de extorsão e condenado por violência privada agravada pelo método da máfia. Miccoli sempre negou ter conhecimento das ligações de Lauricella à Máfia. Durante o julgamento, Lauricella sempre negou qualquer envolvimento de Miccoli no processo em questão.

Por João Lopes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.