Taarabt: «Sempre me trataram como um filho... mas no Benfica tudo mudou»

Criativo marroquino com observação curiosa

• Foto: EPA

Aos 28 anos, Adel Taarabt é um homem novo no Genova. Cedido pelo Benfica até final da temporada, o marroquino voltou este domingo a um campo que bem conhece - San Siro - e na antevisão à partida com o AC Milan revelou que muito mudou na sua vida, especialmente na forma como agora encara o futebol.

"No início de carreira estava apenas a focar-me no talento e não acreditava muito na necessidade de correr. Queria vencer apenas à minha maneira. Agora percebi que o futebol é um jogo coletivo e para se ser um jogador completo tens de sofrer. Estou a voltar; não serei o mesmo de antes, mas estou a voltar...", garantiu à 'Gazzetta dello Sport' o médio criativo, que recordando a passagem pelo Benfica fez uma observação curiosa.

"Enquanto miúdo encontrei sempre treinadores que me trataram como um filho, mas tudo mudou no Benfica. Depois, quando cheguei ao Genova, estava fora de forma e tive problemas. Mas acabei por perceber que tinha de ir falar com o treinador. Falámos e ele disse-me que se fizesse as coisas bem poderíamos começar de novo. Não sei se posso dizer que ficámos amigos, mas mudou a minha vida. Fisicamente, perdi 11 quilos!", revelou.

Ora, no Génova tudo mudou para Taarabt e nesse processo há um colega que o marroquino não esquece. "Miguel Veloso. É um verdadeiro exemplo. Está sempre pronto a ajudar o próximo. É um irmão para mim", admitiu o jogador de 28 anos, a quem a questão do peso smepre perseguiu. "Sou solteiro, gosto de sair com os amigos, ir jantar fora, mas quando tens 23 anos podes fazer isso... com 28 não! Tens de mudar o teu estilo de vida e eu fi-lo. Encontrei-me e também encontrei o amor pelo futebol. Sou doido por este desporto, vejo todos os jogos, conheço todos os jogadores".

E qual é o objetivo de Taarabt para o que resta da sua carreira? "Não acredito que possa chegar à minha melhor forma, mas com este novo preparador físico posso voltar a jogar bem e ajudar o Genova a vencer. Seria fantástico vencer e ouvir os adeptos cantar o meu nome", admitiu.

Por Fábio Lima
12
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas