Verona suspende líder da claque até 2030 após insultos racistas dirigidos a Balotelli

Luca Castellini ainda disse depois do jogo com o Brescia que o jogador "nunca será completamente italiano"

A carregar o vídeo ...
Reação de Balotelli aos cânticos racistas em Verona

O Verona emitiu esta terça-feira um comunicado em que informa que Luca Castellini, líder da claque, será suspenso até 30 de junho de 2030 na sequência dos insultos racistas dirigidos a Mario Balotelli no jogo com o Brescia, no último domingo.

O jogador atirou a bola para a bancada depois de ter sido insultado e ameaçou abandonar o terreno de jogo. A partida foi interrompida durante alguns minutos, mas 'Super Mario' acabou por se acalmar e regressar ao campo, a tempo de marcar um grande golo.

Castellini tinha dito em declarações à 'Radio Café' que os Ultras do Verona são um grupo "irreverente que faz troça de jogadores de cabelo comprido, jogadores do sul ou de cor". "Mas não nos movemos por instintos políticos ou racistas", assegurou.

"O Balotelli é italiano porque tem nacoinalidade italiana, mas nunca será completamente italiano. Também temos um negro na nossa equipa que marcou e os adeptos do Verona aplaudiram-no", acrescentou.

O clube é que não foi nesta conversa. "Trata-se de um comportamento e de expressões graves, contrárias aos princípios éticos e aos valores do nosso clube", pode ler-se no comunicado onde foi anunciada a supensão de Castellini, que não poderá, assim, entrar no estádio para a apoiar a equipa nos próximos 10 anos e meio.

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.