José Mourinho: «Os primeiros 35 minutos foram os melhores esta temporada»

Treinador da Roma elogiou a exibição da sua equipa na primeira parte no triunfo sobre a Udinese

• Foto: Lusa/EPA

A Roma está de regresso às vitórias na Serie A após bater a Udinese, por 1-0, com golo de Abraham, no jogo que encerrou a 5.ª jornada do campeonato italiano. No final do encontro, José Mourinho elogiou a exibição da sua equipa na primeira parte e destacou os primeiros 35 minutos.

"Depois da derrota contra o Hellas Verona, sabíamos que o próximo jogo é sempre mais difícil do ponto de vista emocional. Penso que os primeiros 35 minutos foram os melhores esta temporada. Controlámos totalmente frente a uma equipa muito bem organizada defensivamente. Marcámos, tivemos mais oportunidades, controlámos as transições e o jogo estava a correr bem", começou por dizer o técnico português à 'DAZN'.

"No segundo tempo, perdemos o controlo do jogo, mas continuámos a jogar em equipa. No momento mais difícil do jogo, mantivemo-nos unidos, fechámos os espaços e tiramos a bola para fora das zonas de perigo. Foi um jogo difícil, mas bom", frisou. 

Apesar do triunfo há algo a lamentar por parte da formação da capital italiana: a expulsão de Pellegrini, que viu o segundo amarelo após uma cotovelada num adversário. O capitão dos romanos fica assim impedido de dar o contributo à equipa no dérbi de domingo com a Lazio. Mas Mourinho ainda acredita que o jogador pode ser despenalizado. 

"Não conheço os mecanismos legais do futebol italiano, mas se podemos apelar, devemos tentar. Tenho muitas dúvidas de que alguém possa dizer que foi um segundo cartão amarelo merecido. Se houver alguma forma de apelar [para que seja despenalizado], então devemos fazer isso para que ele possa jogar domingo", pediu, antes de ser questionado sobre o que ainda falta aos giallorossi.

"O que precisamos agora é de tempo e outras coisas que não quero falar com vocês. Temos uma equipa maravilhosa, tento contribuir com a minha experiência, mas precisamos de tempo e de algo mais, mas não posso falar disso com a imprensa", realçou, acrescentando: "Os diretores também precisam de tempo. Os donos malucos [dos clubes] não se preocupam com o futuro, como vemos em toda a Europa. Preocupam-se com o amanhã e depois de amanhã, por isso este clube deve ser sustentável e os adeptos devem controlar as suas emoções e expectativas. Foquem-se em apoiar a equipa, que eu gosto isso."

Mourinho deixou depois um elogio aos adeptos do clube, depois da derrota frente ao Hellas Verona, no domingo passado.

"Na curta viagem até ao Olímpico [de Roma], vimos e ouvimos que os adeptos estavam atrás de nós, mesmo depois de uma derrota. E isso é importante. Devemos continuar a lidar com as nossas limitações e também com as nossas qualidades", finalizou.

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Roma

Notícias

Notícias Mais Vistas