Rosa Mota: «Sinto-me bem nesta peça»

• Foto: Bruno Colaço

Rosa Mota subiu ontem ao palco do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, para apresentar a peça "Em nome da Rosa". Recordar os títulos que a antiga maratonista venceu e a importância que os mesmos têm para o nosso país é um dos principais aspetos do espetáculo encenado por Pedro Penim. Momentos históricos como a conquista do pódio pela ex-atleta na primeira maratona oficial feminina, em 1982, na Grécia, e a medalha de ouro na maratona dos Jogos Olímpicos de Seul, em 1988, estão retratados nesta história. "Relembrar o que se passou em 1982 e 1988 é sempre bom", referiu Rosa Mota, que foi apanhada de surpresa com o convite de se estrear no teatro. "A primeira reação foi logo dizer que não, que estão todos malucos. Mas depois tivemos uma conversa, achei interessante e fiquei um bocado admirada de como é que eles se conseguiram meter dentro da minha personalidade, da minha maneira de ser, como perceberam como é que eu lidava com as provas e a importância que tiveram para mim, quer na parte desportiva, como na parte sentimental", explicou a antiga maratonista, que não poupou elogios a toda a equipa. "Dou os parabéns a esta grande equipa, porque conseguiram fazer uma coisa que me agrada e que é a minha pessoa. Sinto-me bem nesta peça", sublinhou. Até domingo pode assistir à história de Rosa Mota no D. Maria II.

Por Rita Féteira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Jogo da Vida

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.