Timo Feucht: UFC não perdoa passado neonazi

• Foto: Direitos Reservados

Timo Feucht deve estar bem arrependido pelas opções políticas que tomou há cinco anos. Segundo o portal MMA Fighting, a UFC despediu o lutador alemão de artes marciais mistas quando soube das ligações que manteve com grupos neonazis. Em janeiro de 2016, foi um dos 215 detidos pela polícia por distúrbios durante uma marcha em Leipzig, convocada pelo movimento islamofóbico Pegida. Feucht já pediu desculpa, invocando a sua juventude à data, mas a UFC mostrou-se implacável.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Jogo da Vida

Notícias