Ronaldo aceita convite da Juventus

Reunião de última hora entre Florentino Pérez e Jorge Mendes serviu para acertar o negócio do ano: CR7 assina pelos italianos até 2022 por 100 M€

• Foto: EPA

Próxima paragem: Turim. O ‘golpe do século’, como lhe chama a imprensa italiana, tem ainda arestas por limar mas é certo que Ronaldo aceitou o convite sedutor da Vecchia Signora e prepara-se para deixar o Real Madrid e assinar até 2022 com a Juventus. A proposta de quatro anos de contrato com um salário anual de 30 milhões de euros junta-se aos 100 milhões que o Real pede para libertar o... melhor marcador da sua história.

Ontem, Florentino Pérez convocou Jorge Mendes para uma reunião de urgência, a qual se prolongou pela madrugada com um dado adquirido: Ronaldo fechou, em definitivo, a porta ao Real Madrid, tal como Record adiantara na edição de 1 de junho, e aceitou a proposta da Juventus. O negócio não está concluído mas a aproximação entre as partes será uma naturalidade nas próximas horas.

O plano da Vecchia Signora foi desenhado por Andrea Agnelli e Massimiliano Allegri nos primeiros meses deste ano e, segundo a imprensa italiana, o ataque definitivo ao internacional português, de 33 anos, deu-se assim que a referida dupla teve conhecimento do afastamento irreversível entre CR7 e Florentino Pérez.

A Fiat, proprietária da Juventus, poderá converter-se num patrocinador externo de Ronaldo, com um projeto comercial e publicitário para o português, para que os 30 milhões de euros propostos pela Juventus se tornem menos pesados para os cofres do clube.

O negócio far-se-á por 100 milhões de euros, já que segundo a imprensa espanhola, Ronaldo tem um documento em que o Real Madrid autoriza a saída caso um clube, não rival direto, pague esse valor. Esta situação estará na base do ‘divórcio’ pois CR7 considera o referido valor baixo, tendo em conta o que já ofereceu ao Real. "Se valho 100 milhões, é porque não me querem", terá dito, em janeiro. A confiança em Florentino fora ‘traída’, devido à constante falta à palavra do líder merengue.

Este afastamento levou a Juve a pôr em marcha o seu plano: aumento das quotas anuais em 30 por cento – algo que irritou os sócios – e a venda de Gonzalo Higuaín. Mas Nicolas, irmão e agente do craque, vê o reencontro da dupla: "Jogaram juntos no Real e Ronaldo pode fazer grande dupla com o Gonzalo. Ele está feliz em Turim." Já pela Vecchia Signora, Ronaldo pode defrontar o Benfica e... o Real Madrid na pré-época.

Uma paixão de... infância

A grande noite de Ronaldo frente à Juventus foi a 3 de abril deste ano mas já em dezembro de 2017, o português revelara a sua paixão pela Vecchia Signora em miúdo em entrevista a Del Piero.

"Quando assinei pelo Man. United, havia a hipótese da Juventus, um clube extraordinário que eu seguia quando era criança mas acabei por escolher Inglaterra", referiu o craque português, o qual não escondeu a emoção e o reconhecimento ao ser aplaudido pelos fãs da Juve após o golo de pontapé-de-bicicleta em Turim. "A ovação do público no estádio foi dos momentos mais bonitos da noite. Receber uma ovação dos fãs de um clube histórico é experiência única. Estou emocionado e feliz. Desde miúdo que gosto da Juventus, adorava vê-los jogar. Ver tantos bianconeri a aplaudir-me tocou-me o coração", disse, após o jogo, à Real Madrid TV.

Por Hugo Neves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mercado

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.