Directivo culpa música alta e falta de tambor pela não realização da 'haka' em jogo de andebol

Episódio ocorrido no final do Sporting-Boavista justificou um comunicado

A claque Directivo Ultras XXI emitiu um comunicado a propósito do incidente ocorrido no final do jogo de andebol, entre o Sporting e o Boavista (38-19), em que os jogadores da equipa da casa permaneceram no centro do Pavilhão João Rocha, com o objetivo de levar a cabo a tradicional 'haka' e não receberam qualquer resposta por parte das claques, acabando por abandonar o local notoriamente desiludidos. Os DUXXI têm uma justificação. 

"Quanto ao episódio no final da partida, queríamos apenas constatar que a colocação de músicas comerciais, por parte do speaker, e a não permissão da entrada do tambor, por parte desta direção, levou a que os próprios jogadores, instruídos para agradecerem primeiro à central e sem o referido ritmo do tambor, se desorientassem, não deixando de nos agradecer o apoio, constante durante toda a partida, com o habitual toque de mão a todos os Ultras", lê-se no comunicado publicado na página de Facebook da claque.

Por João Lopes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Andebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.