Ministério Público acusa vice-presidente do ABC de atentado à liberdade de informação

Por impedir uma equipa de reportagem do Porto Canal de aceder ao pavilhão

O Ministério Público (MP) acusou um vice-presidente do ABC Braga Andebol de atentado à liberdade de informação, por impedir uma equipa de reportagem do Porto Canal de aceder ao pavilhão, anunciou esta segunda-feira a Procuradoria-Geral Regional Porto (PGRP).

Em nota publicada na sua página da Internet, a PGRP diz que o MP "considerou indiciado que o arguido", em 6 de dezembro de 2017, "atuando enquanto vice-presidente do conselho de administração do ABC Braga Andebol SAD, impediu que uma jornalista e o repórter de imagem do Porto Canal acedessem" ao Pavilhão Flávio Sá Leite, em Braga, "para efeitos de cobertura jornalística do jogo de andebol entre o ABC [de] Braga Andebol SAD e o Futebol Clube do Porto".

A PGRP acrescenta que "o arguido manteve esta recusa" mesmo depois de lhe ser "exibida pela jornalista a credencial de acesso emitida pela Federação Portuguesa de Andebol".

A acusação, a cargo do MP no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Braga (3ª secção) foi deduzida em 29 de março deste ano.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Andebol

Notícias

Notícias Mais Vistas