Paulo Pereira: «Estou orgulhoso de ter jogadores com este caráter»

Selecionador Nacional exultou exibição portuguesa diante da congénere da Suécia

• Foto: Reuters

Portugal venceu, esta sexta-feira, a Suécia, por 35-25, em jogo da 1.ª jornada do Grupo II da ronda principal do Euro2020 de andebol masculino, disputado em Malmö, na Suécia.

No final do encontro, o selecionador nacional Paulo Pereira afirmou estar "orgulhoso" pelo triunfo conseguido diante da congénere da Suécia, atribuindo alguns 'louros' a Magnus Andersson, treinador do FC Porto.

"Fizemos um grande jogo e estou orgulhoso de ter jogadores com este caráter. Hoje, ganhámos na primeira parte à Suécia sem jogar 'sete contra seis'. Este triunfo é um bocadinho do Magnus [Andersson, treinador do FC Porto] e do FC Porto, mas não é só. É preciso valorizar esta rapaziada, que dá tudo", referiu o técnico português.

Comparação com o jogo diante da Noruega

"Com a Noruega só os centrámos nos árbitros. Perdemo-nos completamente. Se queremos andar a este nível temos de ter mais classe e assim foi. Esta vitória foi excecional, um hino ao desporto e ao andebol, ganhar na Suécia, com 12.000 a assistir. E amanhã [sábado] já estamos a pensar no outro jogo, se queremos chegar longe."

Capacidade goleadora da Seleção Nacional

"Toda a gente marca golos nesta equipa. Ainda ninguém me perguntou pelo Gilberto [Duarte, considerado o melhor jogador português, que ficou de fora do Euro2020 devido a lesão]. Temos o André Gomes de fora devido a lesão e conseguimos ganhar por 10 golos à Suécia. Não é nada de especial, uma pequena coisa nos adutores, mas achámos que seria bom poupá-lo para estar bem mais à frente."

Objetivos futuros na prova

"Estamos cheios de energia e vamos continuar a perseguir o objetivo de alcançar a melhor classificação de sempre, que é o sétimo lugar. Mas é preciso manter os pés bem assentes na terra, porque há 14 anos que não estávamos cá. Com este jogo e o comportamento que temos mostrado estamos a conquistar o mundo do andebol. É preciso manter a humildade que não tivemos no jogo com Noruega e, por isso, pagámos a fatura. Hoje, fomos realmente humildes."

Utilização do 'sete contra seis'

"O 'sete contra seis' funciona como mais uma opção, que podemos utilizar ou não. Às vezes, até para gerir o esforço de alguns atletas. O Fábio Magalhães teve alguma importância, porque é o jogador que toma a primeira decisão. É espetacular naquela posição e consegue ver coisas que eu próprio não consigo."

Caminho em aberto para a meia-final

"Estamos um bocadinho mais perto, mas ainda muito longe. Temos de ser muito exigentes se queremos fazer estas coisas excecionais", concluiu.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Andebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.