Paulo Pereira: «O início foi fatal. Hoje não me deixaram sonhar»

Selecionador comenta derrota de Portugal frente à Islândia

• Foto: Reuters

Portugal não conseguiu este domingo vencer a Islândia, em jogo da Main Round do Europeu de andebol, com o selecionador nacional a sublinhar o mau começo da equipa portuguesa.

"Entrámos muito mal e pagámos a fatura. Adoro este desporto, mas às vezes odeio-o, porque as regras não são muito claras. Mas é o que temos", afirmou Paulo Pereira.

"Hoje, a Islândia acabou por ser melhor. Andámos sempre atrás e não conseguimos sequer jogar um bom 'sete contra seis', como é hábito, e voltámos ao 'seis contra seis', com o qual até estivemos bem. Mas, o início foi fatal. E não me deixaram sonhar hoje", disse.

"Não estivemos bem no ataque e na defesa fomos surpreendidos pela Islândia. Sofremos quatro golos com o mesmo movimento. Tivemos falta de concentração. Perdemos por três golos, estivemos até ao fim a lutar e este jogo não vai manchar o que fizemos até aqui", sublinhou o selecionador nacional.

"A Islândia tem jogadores de excelente nível, como o [Aron] Palmarsson e o [Alexander] Petersson, basta ver onde jogam. Precisamos de entrar desde o início de forma mais competitiva, mas, repito, não vai estragar o que fizemos até aqui. Os objetivos estão intactos e passam por fazermos melhor do que o sétimo lugar", referiu.

Entre as 12 melhores da Europa

"Hoje, tivemos de improvisar, mas é mau sinal quando temos de utilizar os planos B e C. A motivação está intacta e é um prazer estar aqui, entre as 12 melhores da Europa. Gostaria de sonhar mais um bocadinho, se nos deixarem", referiu Paulo Pereira.

"Talvez alguns atletas tenha acusado cansaço. O Daymaro [Salina] talvez tenha sido dos que sentiu mais cansaço. Também tivermos menos horas de repouso do que a Islândia, que jogou mais cedo [na jornada anterior]. Mas, sobretudo, não conseguimos ser melhores do que eles. A Islândia veio para aqui com outro objetivo. O nosso já foi alcançado [a qualificação para a ronda principal]. Agora temos outro. E estavam todos contentes por terem vencido a equipa sensação da prova", sublinhou.

«Alguma vez houve um golo tão em cima da buzina?»: até a organização do Euro de andebol aplaudiu lance de Portugal

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Andebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.