AMA aponta dedo a Lamine Diack

Em causa os atos de corrupção e encobrimento de casos de doping

• Foto: Reuters

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) acusa o antigo presidente da federação internacional (IAAF), Lamine Diack de ser o principal responsável pelos atos de corrupção e encobrimento de casos de doping que vieram a luz durante o último ano.

Na apresentação da 2ª parte das conclusões do relatório da Comissão Independente da IAAF, em Munique, Dick Pound, que liderou a investigação, constatou o "fracasso total" da IAAF na luta contra o doping e corrupção. No relatório, pode ler-se que "Diack teria conhecimento pessoal da fraude". O senegalês foi presidente da IAAF de 1999 até 2015, quando foi substituído por Sebastian Coe.

Entretanto, o filho de Diack, antigo consultor da IAAF, é procurado pela Interpol por "suborno, lavagem de dinheiro e corrupção".

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.