Benfica isolado nos Nacionais de clubes de atletismo

Falha no salto com vara do Sporting beneficia encarnados

• Foto: Hugo Monteiro

Uma falha no salto com vara, com zero pontos para o Sporting, deixou este sábado a luta para o título de campeão mais confortável para o Benfica, no Nacional da I divisão de atletismo em pista coberta, que decorre em Braga.

O representante do Sporting, Edi Maia, começou o seu desempenho a 4,95 metros e não conseguiu concretizar nenhuma das três tentativas, ficando sem marca, o que resultou em zero pontos para o Sporting.

Nessa altura, Diogo Ferreira, o representante do Benfica, ainda não tinha aberto o concurso, o que fez a 5,05 metros, assegurando o triunfo, e depois saltou ainda 5,20 e 5,45, antes de tentar os 5,65, marca de qualificação para os Europeus de Glasgow, mas não conseguiu ultrapassar a fasquia.

A competição até estava a correr bem para o Sporting, com os triunfos nos 60 metros, por Carlos Nascimento (6,69 segundos), nos 1.500 metros, por Paulo Rosário (3.48,15 minutos) e nos 5.000 metros marcha, pelo veterano João Vieira (20.19,15 minutos), mas o Benfica prevaleceu onde era esperado.

O clube 'encarnado' obteve triunfos por Ricardo dos Santos nos 400 metros (48,45 segundos), Marcos Chuva no salto em comprimento (7,60 metros) e Diogo Ferreira, no salto com vara.

A prova do salto em altura foi para o Benfica, com triunfo de Paulo Conceição (2,15 metros), impondo a derrota ao campeão de Portugal, Tiago Luís Pereira (este ano pela primeira vez no Sporting).

O Benfica ficou com oito pontos de vantagem sobre o Sporting, o que é uma margem muito confortável para a segunda jornada, que se realiza domingo, a partir das 15:00. Na luta pelo pódio, seguem Juventude Vidigalense (que está a 7,5 pontos do Sporting) e Sporting de Braga (a oito do terceiro lugar).

Em femininos, o favoritismo do Sporting foi bem visível, com cinco triunfos em seis provas, por Lorene Bazolo, nos 60 metros, com a melhor marca nacional do ano (7,30 segundos), Cátia Azevedo, nos 400 metros (54,16), Evelise Veiga, no salto em comprimento (6,15 metros), Vitória Oliveira, nos 3.000 m marcha (13.28,26 minutos) e Salomé Afonso, nos 1.500 metros (4.27,97), derrotando a jovem bracarense Mariana Machado.

A única vitória que fugiu ao Sporting foi no salto em altura, com o triunfo a pertencer a Ana Oliveira, do GA Fátima, que saltou 1,77 metros.

O Sporting segue na frente, com oito pontos de vantagem sobre o Benfica, com Juventude Vidigalense e Sporting de Braga empatados no terceiro lugar, a cinco pontos das 'encarnadas'.

Individualmente, no final das provas extra, destaque foi para a marca de qualificação para os Europeus de pista coberta de Glasgow, conseguida por Ancuian Lopes (6,72 segundos), nos 60 metros, enquanto Olímpia Barbosa (Sporting) correu os 60 metros barreiras em 6,24 segundos, ficando a escassos quatro centésimos da qualificação para os Campeonatos da Europa.

Por Lusa
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas