Campeã olímpica da maratona no Rio'2016 suspensa por doping

Jemima Sumgong acusou positivo no controlo a 3 de abril

Jemim Sumgong no pódio do Rio'2016 com Eunice Jepkirui Kirwa (esquerda) e Mare Dibaba (direita)
• Foto: EPA

A atleta queniana Jemima Sumgong, campeã olímpica da maratona nos Jogos Rio de Janeiro'2016, foi suspensa por quatro anos por ter acusado positivo a eritropoietina (EPO) num controlo antidoping, anunciou esta terça-feira a Agência Queniana Antidopagem.

A suspensão de Sumgong, de 32 anos, tem efeitos desde 3 de abril, depois de a atleta ter acusado positivo a uma substância proibida no controlo extracompetição realizado em 28 de fevereiro e de ter prescindido de realização da contra-análise.

Sumgong alegou que o controlo positivo a EPO está diretamente relacionado com um tratamento a que se submeteu num hospital queniano, devido a uma gravidez ectópica, na qual o embrião se forma fora do útero.

A atleta, que se tornou a primeira queniana a conquistar a medalha de ouro olímpica na prova da maratona, disse que recebeu uma transfusão sanguínea e medicação que não especificou, mas a agência antidopagem rejeitou os seus argumentos.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas