Coronavírus: Maratona Virtual Solidária para ajudar a Cruz Vermelha do Porto

Vai decorrer entre 30 e 31 de maio

A Maratona Virtual Solidária vai decorrer entre 30 e 31 de maio "em casa ou na rua" e terá como objetivo angariar fundos para a Cruz Vermelha do Porto, devido à pandemia da covid-19, anunciou hoje a organização.

"A Maratona Virtual Solidária será realizada em casa de cada participante ou na rua, mas respeitando sempre o distanciamento social imposto pelas normas do Governo, com o lema 'Corremos sós, vencemos juntos', nos dias 30 e 31 de maio", anunciou hoje a Runporto, entidade responsável pela organização de vários eventos desportivos, sobretudo na área norte.

A inscrição tem um valor de 10 euros e a totalidade da verba angariada será para a Cruz Vermelha do Porto, que "está na linha da frente" na luta ao surto do novo coronavírus.

"A Cruz Vermelha Portuguesa presta serviços de transporte de doentes em ambulâncias, realização de testes, auxílio através de linhas de apoio psicossocial e social, divulgação de informação e apoio alimentar, médico e de alojamento. Nesta operação, estão envolvidos em quase permanência cerca de 170 voluntários e foram capacitados mais de 700 Técnicos de Saúde e Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar", lembraram os organizadores.

A Runporto explicou que "o conceito da Maratona Virtual Solidária é que todos os inscritos possam participar a qualquer momento, em qualquer lugar do mundo, percorrendo a distância que quiserem, na modalidade da sua preferência (corrida, caminhada, de bicicleta, ou outros desportos individuais)".

Com a declaração de pandemia, em 11 de março, inicialmente alguns eventos desportivos foram disputados sem público, mas, depois, começaram a ser cancelados, adiados -- nomeadamente os Jogos Olímpicos Tóquio2020, o Euro2020 e a Copa América -- ou suspensos, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais de todas as modalidades.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 245 mil mortos e infetou mais de 3,4 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.043 pessoas das 25.282 confirmadas como infetadas, e há 1.689 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0