Etíope que ganhou maratona de Medellín está retida no aeroporto há quase uma semana

Autoridades colombianas pedem a Tigist Teshome Ayanu o visto no passaporte

• Foto: EPA

É uma cena digna de um filme. Aliás, a situação já foi comparada ao filme 'Terminal de Aeroporto', protagonizado por Tom Hanks e Catherine Zeta-Jones. A etíope Tigist Teshome Ayanu ganhou no último fim-de-semana a Maratona de Medellín mas está desde então retida no aeroporto El Dorado, na Colômbia, porque não tem uma "autorização especial" que lhe permita sair do país.

"A norma internacional não mudou desde que chegámos à Colômbia. Quando saiu da Etiópia ela mostrou a autorização. E agora, no momento de regressar, mostra o passaporte e dizem que não pode sair. Não se entende", comentou o empresário da atleta, Juan Pineda, em declarações ao jornal espanhol 'Marca'.

"Há um documento segundo o qual Tigist Teshome Ayanu não necessita de visto para viajar. Estamos em Bogotá desde terça-feira e não há numa indicação de quando a atleta poderá regressar a casa. Isto realmente faz-me lembrar o filme 'Terminal de Aeroporto'. Ela só quer viajar e estar de novo com a sua família", referiu o agente.

Recorde-se que esta Maratona de Medellín não foi isenta de percalços. O atleta queniano que liderava a prova da meia-maratona foi atropelado por um carro que furou o bloqueio da polícia; um homem morreu vítima de enfarte e outro sofreu um AVC.


Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.