Europeus: Marta Pen na final dos 1.500 metros

Portuguesa concluiu a meia-final em quarto lugar

• Foto: EPA

Marta Pen apurou-se esta sexta-feira à tarde para a final dos 1.500 metros dos Europeus de atletismo de Amesterdão, numa jornada em que também se assistiu ao apuramento para a final das duas triplistas portuguesas.

Depois de Susana Costa e Patrícia Mamona serem oitava e nona na qualificação do triplo, Marta Pen fez uma excelente corrida tática na sua meia-final dos 1.500 metros, controlando a parte final da prova para concluir em quarto lugar, com 4.13,74 minutos.

A primeira das duas meias-finais acabou por ser a mais lenta e não permitiu repescagens por tempos, pelo que Pen assegurou, com alguma facilidade, o último lugar de apuramento direto, sem forçar a nota.

A 200 metros da meta estava fora do grupo das primeiras, mas colocou-se bem na reta final para terminar forte, com a quarta posição perfeitamente assegurada.

Marta Pen, nos seus primeiros Campeonatos da Europa como sénior, garantiu assim o direito à corrida pelas medalhas, no domingo, pelas 16:45, 20 minutos depois de Patrícia Mamona e Susana Costa começarem a evoluir na final do triplo.

Lima e Bazolo eliminados

Esta sexta-feira à tarde correram também David Lima (200 metros) e Lorène Bazolo (100 metros), na ronda das meias-finais, não conseguindo a difícil passagem às finais.

Face ao ranking anual, o apuramento dos velocistas portugueses era francamente difícil e, sem surpresas, ficaram pelo caminho.

Bazolo, congolesa de nascimento, naturalizada este ano, foi quinta na sua semi-final, com 11,57 segundos, um registo que a colocou em 16.ª da lista final, a 25 centésimos da marca que deu repescagem para a final.

Quanto a David Lima, foi sétimo na sua meia-final de 200 metros, com 20,86 segundos. Contabilizando todos os tempos da ronda, fica em 14.º e 'falha' a final por 40 centésimos.

De manhã, Susana Costa, com 13,94 metros, e Patrícia Mamona, com 13,87, estiveram muito regulares na qualificação do triplo.

Susana foi oitava e Patrícia nona na prova de apuramento, enquanto que Vera Barbosa foi terceira na sua série das eliminatórias de 400 metros barreiras e assegurou presença nas meias-finais deste sábado.

No triplo, Susana começou por 13,66, fez depois a sua melhor marca de 13,94, sem vento, e concluiu com 13,73. Patrícia saltou 13,72 a abrir, conseguiu a melhor marca também no segundo ensaio, com 13,87 (v: +1,0 m/s), e concluiu com um nulo.

Foram seis as atletas que conseguiram o mínimo para a qualificação automática, com destaque para a polaca Anna Jagaciak, com 14,33. A 12.ª e última apurada fez 13,80. A final do triplo realiza-se no domingo, último dia da competição.

Na primeira série dos 400 metros barreiras, Vera Barbosa fez 57,84 segundos, obtendo o sexto tempo entre as seis repescadas, para além das duas primeiras de cada série, automaticamente apuradas. Foi, pois, a última de entre as 14 apuradas, que se juntam às 10 detentoras das melhores marcas da época, já anteriormente qualificadas.

No sábado, estarão 10 portugueses em competição, dos quais quatro na estafeta masculina de 4x100 metros e quatro na estafeta feminina de 4x400 metros.

Vera Barbosa, que integra a estafeta de 400 metros, repete presença com as meias de 400 metros barreiras. Nas qualificações do peso estão o recordista nacional Tsanko Arnaudov e o ex-recordista Marco Fortes.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0