Europeus: Velocistas portugueses em destaque no arranque dos campeonatos

Boa prestação em Berlim

• Foto: Reuters

Os velocistas portugueses estiveram esta segunda-feira em evidência no arranque dos Europeus de atletismo de Berlim, ao apurarem-se todos, os três masculinos e a atleta feminina, para as meias-finais dos 100 metros.

Yazaldes Nascimento foi o primeiro a entrar em prova e marcou o 'ritmo' desde logo, ao vencer a segunda série de qualificação com a marca de 10,33 segundos, "sem qualquer problema".

"Foi muito boa a qualificação, numa época que estava a ser muito má. Aliás, desde Pequim que não consigo ter uma época perfeita. Este ano, só tinha conseguido uma corrida satisfatória na Maia. Mas eu estava à espera disto aqui em Berlim", disse o atleta, que espera fazer ainda melhor na terça-feira, quando disputar as meias-finais.

José Lopes, o segundo luso a correr, teve de esperar pelo final de todas as provas para saber se era repescado por tempos, o aque veio a suceder.

"Senti-me bem e consegui a minha melhor marca deste ano. Contraí-me um pouco no final, mas penso que consigo melhorar", disse, manifestando-se esperançado em conseguir melhorar o seu tempo nas meias-finais, nas quais acredita poder correr abaixo dos 10,30.

Na última série, a que tinha mais atletas de grande nível, Carlos Nascimento estava na pista 8 e uma falsa partida trouxe um "pico de nervoso extra".

"Mas olhemos por outro lado, porque eu não tinha partido bem, e isso permitiu-me melhorar. Na corrida, senti-me sempre bem, controlei bem e, não fora um desequilíbrio no apoio nos últimos 10 metros, e teria sido melhor", sublinhou.

No final, os três atletas manifestaram a sua alegria por Portugal conseguir pela primeira vez contar com três atletas nas meias-finais da prova de 100 metros.

Na prova feminina dos 100 metros, Lorene Bazolo também conseguiu o seu apuramento para as meias-finais de terça-feira,l ao ser quinta na sua série com a marca de 11,51 segundos.

Menos bem esteve Diogo Mestre na qualificação dos 400 metros barreiras, atleta que nunca se encontrou na corrida e acabou sendo penúltimo na sua série com uma marca muito fraca, 52,65 segundos.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.