Federação Portuguesa de Atletismo destaca importância do europeu de corta-mato

Para Jorge Vieira, presidente da FPA, a prova servirá “para avaliar o presente e definir o futuro do corta-mato”

• Foto: Fernando Ferreira

O presidente da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) não considera ser um contrassenso Portugal organizar o Europeu de corta-mato (domingo no Parque da Bela Vista), quando não tem grandes ambições ao pódio, pelo menos no escalão principal. "Contrassenso seria organizar um evento desta dimensão apenas com ambições ao pódio. Um evento desta natureza deve ser acima de tudo um fator catalisador do desenvolvimento da modalidade, seja pela troca de experiências, conhecimento adquirido ou pela divulgação junto dos mais novos. Resumidamente, a realização deste evento é prova da vontade e intenção da federação em dar um impulso não só ao corta-mato mas também ao atletismo", frisou Jorge Vieira.

O dirigente considera ser este "o verdadeiro momento para avaliar o presente e definir o futuro do corta-mato. Quando me refiro ao futuro do corta-mato, temos na federação perfeita consciência de que é fundamental desenvolver permanentemente tanto a nível interno como externo. Iremos aferir o estado atual do corta-mato, comparativamente aos outros países e definir qual o rumo que devemos estabelecer para garantir um desenvolvimento eficaz. Os resultados no futuro poderão demonstrar isso mas o importante será consolidar a base de praticantes".

E o que espera o anfitrião da prestação dos portugueses amanhã? "Portugal sempre foi um país de grande tradição no corta-mato e é normal depositar grandes esperanças nos resultados. Atualmente, é factual que estamos numa fase de renovação e renascimento da modalidade em que os mais novos começam a demonstrar grandes resultados. Seria falacioso afirmar que estamos no nosso melhor nível, basta comparar com as seleções que venceram campeonatos da Europa."

Grande capacidade para organizar

No plano organizativo, Jorge Vieira não tem dúvidas de que o Europeu de Lisboa tem tudo para ser um sucesso: "À semelhança de outros eventos realizados tanto pela Federação Portuguesa como pela Câmara Municipal de Lisboa, espero que seja uma demonstração da enorme capacidade que ambas organizações têm para realizar eventos de dimensão internacional. Isto porque, além da presença de vários elementos da federação, que estiveram presentes nos Campeonatos da Europa de corta-mato em Albufeira (de boa memória para os portugueses) com muita experiência nas diferentes áreas, o próprio recinto está habituado e preparado para grandes eventos. É também uma oportunidade e um momento de aprendizagem que pode ter um grande retorno, principalmente a nível desportivo."

Quanto ao orçamento, o presidente da FPA disse encontrar-se "dentro dos valores normais para um evento desta dimensão".

Por Ana Paula Marques
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.