Inês Monteiro no crosse de Atapuerca

ARRANQUE DO CALENDÁRIO EUROPEU NO DOMINGO

Inês Monteiro também estará no crosse de Atapuerca (Burgos), a prova que marca domingo o arranque do calendário espanhol e europeu de corta-mato e que já tinha assegurado a presença de Sara Moreira e Rui Silva, entre outros.

Com a confirmação da melhor atleta portuguesa da atualidade em 10.000 metros, o total de portuguesas na linha de partida da elite passa a ser de três, com as também internacionais Sara Moreira e Leonor Carneiro. Na prova masculina estarão Rui Silva, Fernando Silva, Luís Feiteira e Pedro Ribeiro.

O crosse de Atapuerca, apenas na sua 6.ª edição, já se tornou um dos mais fortes do calendário europeu, como se comprova pelo anúncio, hoje feito, da presença do campeão do Mundo da especialidade, o etíope Gebre Gebremarian.

A organização conta também com o ugandês Matthew Kisorio, o queniano Mark Kiptoo e o eritreu Teklemariam Medhin, respetivamente, 6.º, 7.º e 9.º no último Mundial de crosse, e o também eritreu Samuel Tegay, vice-campeão mundial de meia-maratona.

A lista feminina é menos impressionante, sobressaindo no plano internacional a etíope Genzebe Dibaba, campeã mundial júnior de 2008 e 2009, a eritreia Fortuna Zegerish, vice-campeã mundial de meia-maratona, e Gladys Cherono, do Quénia, 2.ª em Atapuerca há um ano.

Todos os melhores atletas espanhóis estarão também na linha de partida das corridas de 8.375 e 5.900 metros, respetivamente.

Rui Silva reencontra velhos adversários de corridas de 1.500 metros e 3.000 metros, como são Reyes Estevez, Juan Carlos Higuero e Diego Ruiz, e ainda Elemayehu Bezabeth, atual campeão de Espanha de corta-mato, Jesus España, Arturo Casado, Eliseo Martin, Antonio Abadia e Jose Luiz Galvan, todos medalhados em grandes competições europeias.

Na primeira linha de favoritas está Marta Dominguez, atual campeã do Mundo de 3.000 metros obstáculos e considerada a melhor atleta espanhola de todos os tempos, já vencedora em Atapuerca há duas épocas.

Em Atapuerca a Espanha conta também com a campeã de crosse, Rosa Morató, e Nuria Fernandez, Eva Arias e Alessandra Aguilar, entre outras.

A prova, totalmente disputada no Parque Arqueológico de Atapuerca, tem um orçamento de 135 mil dólares (cerca de 91 mil euros) e já conseguiu guindar-se ao estatuto de segundo melhor crosse espanhol, logo atrás de Italica (Sevilha).

Atapuerca marca igualmente o arranque do circuito de crosses da EAA, que prossegue no dia 22 em Tilburgo (Holanda) e Llodio (Espanha).

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.