Mamona descarta Mundial

Europeus de pista, para qual é convidada, e a Liga Diamante são as apostas de Patrícia Mamona

• Foto: Getty Images

Os Europeus de pista de 2018, em Berlim, integrados num projeto com mais seis modalidades de verão – natação, remo, golfe, ciclismo, ginástica e triatlo (estes em Glasgow) –, já conhecem as marcas e normas de qualificação para as diferentes disciplinas.

Para além da inclusão dos 50 km marcha femininos no programa, juntamente com os homens, mas com limite de tempo (5 horas), há grandes novidades na forma de qualificação, sendo a mais forte o convite aos últimos campeões para participarem, mesmo que não tenham atingido os mínimos. Será extra à quota de três atletas por nação em cada disciplina.

Portugal tem uma atleta nestas condições, Patrícia Mamona, campeã europeia em Amesterdão, no ano passado, no triplo-salto. Este facto não muda o seu planeamento, como atesta o treinador José Sousa Uva. "Para nós, a época será igual. A Patrícia tem já um nível tão elevado que os nossos pensamentos estão um pouco acima disso. Queremos continuar a trabalhar para manter a regularidade acima dos 14 metros e a continuação da participação nos meetings da Liga Diamante", refere, acrescentando que "os convites, à primeira vista, parecem ser uma boa iniciativa, pois reconhece o trabalho dos campeões, precavendo um ou outro momento mau que possa levar a um atraso no planeamento, evitando a angústia de querer obter o mínimo".

Com a preparação um pouco alterada em função de uma ligeira lesão que impediu um treino mais intenso, José Sousa Uva adianta ainda que "o Mundial de pista coberta está totalmente fora dos nossos objetivos para esta época, preferindo apostar tudo na época de verão, com a Liga Diamante e os Europeus".

Mas estes Europeus de Berlim 2018 trazem outras alterações no sistema de elegibilidade de participação, com os três primeiros classificados das duas edições (2017 e 2018) da Taça da Europa de 10.000 m, antes dos Europeus de Berlim 2018, a serem automaticamente elegíveis para competir na competição, mesmo que não tenham alcançado os mínimos.

Neste caso, já é elegível outra portuguesa, Sara Moreira, que venceu a Taça da Europa de 10.000 metros este ano.

Por António Manuel Fernandes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.