Rússia já esperava que a IAAF mantivesse suspensão

• Foto: EPA

O ministro russo do Desporto, Vitali Mutko, afirmou esta terça-feira que a decisão de impedir os atletas da Rússia de competirem em provas oficiais no estrangeiro, anunciada ontem, já era esperada.

"Esta decisão era esperada, não havia mais nada a esperar da IAAF", disse Mutko em declarações à agência noticiosa russa R-Sport, acrescentando: "A Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) não quer ser pioneira no levantamento de sanções".

Na segunda-feira, a IAAF anunciou que a Rússia vai continuar impedida de competir internacionalmente, pelo menos até novembro de 2017, o que impedirá o país de estar representado nos Mundiais de Londres, de 4 a 13 de agosto.

Segundo a IAAF, "a federação russa continua a sentir dificuldades práticas e legais para fazer cumprir as sanções provisorias de dopagem. Continua a haver análises muito limitadas aos atletas em provas nacionais, bem como incidentes preocupantes quando as provas estão em curso".

Vitali Mutko voltou a admitir que foram cometidos "numerosos abusos e violações de regras", mas garantiu que a Agência Antidoping da Rússia (RUSADA) tem uma nova direção e que todos os atletas estão a ser controlados.

O atletismo russo está suspenso desde novembro de 2015 por doping, pelo que os seus competidores falharam os Jogos Olímpicos Rio2016, sendo que não poderão também apresentar-se nos Europeus de pista de Belgrado em fevereiro, nem aos Mundiais de agosto em Londres.

A IAAF autoriza os atletas russos a competir a título individual caso sejam submetidos a controlos de doping independentes.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas