Selecionador nacional confiante para Mundial de estafetas

Portugal está de regresso à competição depois da primeira e única presença em 2015

O selecionador nacional João Abrantes acredita que os atletas portugueses vão conseguir bons resultados no Mundial de estafetas, que se vai realizar este fim de semana em Silésia, na Polónia. A competição Mundial de estafetas está de regresso, pela primeira vez em solo europeu. Depois de três anos consecutivos em Nassau, nas Bahamas (2014, 2015 e 2017), e de uma edição em Yokohama, no Japão (2019), a prova ruma à Silésia, Polónia.

Portugal regressa à competição depois de uma primeira e única presença em 2015, com um quarteto que participou na estafeta de 4x100 metros, e este ano marcará presença em quatro das provas do programa: repetindo a presença na estafeta de 4x100 e estreando-se nos 4x200 metros em masculinos, na estafeta mista de 4x400 metros e na estafeta 2x2x400 metros.

"A equipa de 4x400 metros é muito forte, considerando a nossa realidade. Temos os dois recordistas de Portugal dos 400 metros, Cátia Azevedo e Ricardo dos Santos. E, depois, temos no lado feminino a Vera Barbosa, que é a recordista de Portugal dos 400 metros barreiras, e Dorothé Évora; e no lado masculino Mauro Pereira e João Coelho, que acabaram de abrir a época com dois recordes pessoais. Os atletas prepararam-se especificamente para esta prova e estou muito esperançado que estejam lá os quatro ao seu melhor nível e que façam um grande resultado, que nos permita ir aos Jogos Olímpicos", afirmou o selecionador João Abrantes.

Sobre a estafeta de 4x100 metros, desfalcada do melhor atleta na época de pista coberta, Carlos Nascimento, João Abrantes refere que a equipa "tem os Jogos no horizonte (somos a 24.ª equipa no ranking mundial, sendo que são apuradas 16, o que torna a qualificação muito difícil), mas o principal objetivo da nossa participação nestes mundiais é preparar a presença nos Campeonatos da Europa de Nações, que é uma prova muito importante para nós".

O World Athletics Relays (um 'mundial' oficioso de estafetas) é de extrema importância para as qualificações diretas para as grandes competições. Para os próximos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, que se vão realizar este ano devido à pandemia de covid-19, classificam-se diretamente as primeiras oito equipas, sendo que, no caso de já constarem na lista das apuradas diretamente através dos Mundiais de Doha 2019, poderão entrar as equipas seguintes de acordo com a classificação nos World Rankings.

Já para os Campeonatos do Mundo de Oregon 2022, serão automaticamente apuradas as primeiras 10 equipas (12 no caso da estafeta mista de 4x400 metros).

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas