Valência é o foco de Hermano Ferreira

Atleta do Casaense em Lisboa por estratégia

• Foto: Bruno Colaço

Quem está habituado a estas lides é Hermano Ferreira, que este ano decidiu participar na meia-maratona por uma questão estratégica, como o próprio admitiu no final da prova. "O ano passado, por esta altura, já estava em fase de recuperação. Este ano tentei a ‘meia’ porque quero fazer a Maratona de Espanha, em Valência. Optei por esse percurso por ser mais plano e por ter mais atletas do meu nível, sempre ajuda a fazer um ‘comboio’ e custa menos. Aqui em Lisboa é difícil, há o grupo dos africanos", vincou o atleta do Casaense que, pese embora tenha acabado os 21 quilómetros em 1:05.56, admitiu ter sentido muitas dificuldades. "Estava vento. Na maratona foi bom porque o vento estava pelas costas, para nós não, porque batia de frente. Queria correr mais rápido, mas não consegui. Tentei lutar ao máximo pelo objetivo. Depois de ter lutado tanto contra o vento e ainda ter de ultrapassar a subida do Marquês de Pombal… não foi fácil. Sofri bastante. Ainda assim, saio daqui satisfeito com o trabalho que tenho vindo a fazer", frisou Hermano (13º).

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.