João Soares bate com a porta na Luz

Extremo acionou cláusula de rescisão e futuro pode passar pelo FC Porto

• Foto: Fernando Ferreira
PUB

João Soares, internacional português que tinha mais um ano de contrato com o Benfica, acionou a respetiva clásula de rescisão e, assim sendo, não vai continuar a representar os encarnados. O seu destino imediato pode ser Espanha mas, segundo várias fontes contactadas por Record, a possibilidade de acabar no FC Porto é real. Aliás, o extremo já alinhou ao serviço dos dragões e a hipótese de regressar não é nova, embora agora esteja claramente mais perto de se concretizar.

Insatisfeito na Luz, João Soares, de 28 anos, há muito demonstrara a vontade de deixar o Benfica (onde entrou em 2014) e Lisboa, mas só agora avançou para uma medida radical, depositando a verba (cerca de 15-20 mil euros) prevista no contrato para que se possa desvincular.

Face a mais esta contrariedade, o Benfica – que na última época foi afastado pelo FC Porto nas meias-finais do playoff e perdeu a final da Taça de Portugal diante do Illiabum – continua com problemas para planificar a próxima época, até porque para além da saída/final de contrato de vários jogadores também está sem treinador. José Ricardo, apesar da temporada pouco conseguida, tinha mais dois anos de ligação e pensava continuar em funções. Porém, uma reunião recente com o vice-presidente Domingos Alm eida Lima ditou a sua saída, sendo provável que as águias tenham de compensar o ex-técnico.

Soluções em cima da mesa

Nesta altura, o Benfica ainda não tem um substituto mas, entre as hipóteses a considerar está o espanhol Antonio Herrera, técnico de 42 anos que já trabalhou em Portugal (no Barreirense) e que deixou boas referências. Nos últimos anos tem estado como adjunto no Unicaja de Málaga, uma das equipas mais fortes de Espanha.

Mas, existem outras soluções a serem equacionadas pelos dirigentes encarnados, nomeadamente no mercado internacional. Quanto a possíveis técnicos portugueses, André Martins (Galitos) não parece ter agora tanta força como em situações anteriores. De resto, não é de excluir também a ‘recuperação’ de Carlos Lisboa. Tem provas dadas, está dentro do clube e é um nome da confiança de Luís Filipe Vieira. E o presidente terá a última palavra na escolha do treinador...

Por Luís Avelãs e Norberto Santos
Deixe o seu comentário
PUB