Benfica impõe-se na Madeira

Encarnados regressam aos triunfos ao bater CAB por 90-72

• Foto: Joana Sousa

O Benfica regressou aos triunfos na Liga portuguesa ao vencer na Madeira, por 90-72, perante um CAB que vendeu cara a derrota, por não conseguir travar a eficácia dos lançadores encarnados.

Apostando numa defesa zona 2x3 e num pressing, os insulares tentaram desde o início do jogo parar os lançadores e o maior poderio físico dos benfiquistas. Desde muito cedo, o acerto nos lançamentos triplos ditou uma vantagem dos comandados de Carlos Lisboa, que chegaram rapidamente a 19-9. Após um desconto de tempo pedido pelo técnico ‘Juca’ os ‘amigos’ reagiram e fizeram um parcial de 7-2 (16-21). Só que no final do primeiro período, a vantagem já era confortável para os visitantes por 30-22. Até ao intervalo, com um maior poder de rotação de jogadores, o Benfica foi controlando a diferença pontual, chegando a vencer por 48-35.

O terceiro período começou com mais uma boa reação do CAB Madeira, que obrigou a um pedido de desconto de tempo por parte do treinador benfiquista, com 43-51 no marcador. Essa paragem surtiu efeito, pois rapidamente as ‘bombas’ de três pontos voltaram a cair e a vantagem passou para 16 pontos (52-68). Os derradeiros minutos não trouxeram nada de novo ao encontro.

Contudo, uma ligeira melhoria defensiva entre os insulares provocou alguns erros aos pupilos de Carlos Lisboa e um aproximar na pontuação: 62-74. Só que as opções do banco para o CAB são poucas, enquanto no lado oposto a possibilidade de rodar o seu cinco permitiu aos lisboetas voltarem a disparar no marcador para 88-62. Depois foi gerir até final da partida, onde ficou claro o domínio na luta das tabelas pelos encarnados (34 ressaltos contra 18), enquanto no tiro exterior, 52 por cento de acerto em triplos (25-13) fizeram a diferença na vitória dos homens da equipa da Luz.

Treinadores de acordo

Carlos Lisboa e João Paulo Silva estavam, no final da partida, de acordo quanto ao triunfo do Benfica. "Foi uma boa vitória perante uma boa equipa. Defendemos bem, conseguindo colocar uma grande intensidade no jogo. Fomos uns justos vencedores", disse, o técnico do Benfica.

Do lado oposto, João Paulo Silva, reconheceu a superioridade do adversário nos triplos. " Foi um jogo onde o nível competitivo se manteve muito tempo. A lesão do nosso base [Michael L’Africain] complicou a nossa estratégia. O Benfica esteve muito forte nos lançamentos exteriores e também tiveram grande capacidade de ressalto."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Basquetebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.