Mário Palma começa a disputar no sábado título na Tunísia

Selecionador nacional também orienta o Clube Africain Tunis

• Foto: Simão Freitas

O português Mário Palma, técnico do Clube Africain Tunis, começa a disputar, a partir de sábado, a final do playoff da Liga da Tunísia, onde terá como opositor o ES Sahel.

"Vai ser um duelo muito duro e complicado. Em termos individuais, o ES Sahel tem mais opções e venceu a fase regular. Mas vamos à luta para tentar a revalidação do título", disse hoje à agência Lusa o experiente técnico luso.

Trata-se de uma final do playoff disputada à melhor de três duelos. O primeiro é já no sábado, o segundo está marcado para o dia 23 e o terceiro encontro, se necessário, será jogado no dia 27 deste mês.

"O nosso plantel tem dois jogadores norte-americanos, mas na Tunísia só pode ser utilizado um basquetebolista estrangeiro de cada vez. No Club Africain Tunis as pessoas só sonham com o título", adiantou Palma, que eliminou o US Monastir nas meias-finais.

Mário Palma espera um ambiente frenético na deslocação, no sábado, ao recinto do ES Sahel. "O pavilhão vai estar a abarrotar e a atmosfera é extremamente ruidosa. Aqui, na Tunísia, os adeptos cantam do princípio ao fim do jogo. Por vezes excedem-se com mensagens muito agressivas", revela o atual selecionador nacional, que está acompanhado na sua aventura tunisina pelo adjunto português Vasco Curado, ex-técnico do Algés.

"O meu clube já foi obrigado a fazer jogos à porta fechada devido ao comportamento incorreto dos adeptos. A Federação da Tunísia não perdoa", acrescentou.

Ainda antes de se iniciar o playoff do título, Mário Palma já foi convidado para renovar com os atuais campeões da Tunísia.

"Nos últimos tempos tenho sido bastante pressionado pelos dirigentes do clube. Mas não vou tomar nenhuma decisão sem falar com Manuel Fernandes, presidente da FPB. É que ainda tenho vínculo com a federação", esclareceu.

Mário Palma chegou a Tunes, acompanhado de Vasco Curado, no passado dia 12 de dezembro. Passou o fim do ano na capital tunisina e só regressa a Portugal em meados de maio. "Quero assistir à final do playoff da Liga Portuguesa".

Com uma proposta de renovação nas mãos, Mário Palma hesita quanto ao seu futuro. "Sou profissional de basquetebol e gosto de trabalhar nos clubes, pois a atividade nas seleções nacionais é muito sazonal", adiantou.

"Além do mais, os dirigentes do Clube Africain Tunis têm-nos tratado muito bem. Eu e o Vasco vivemos, cada um, no seu apartamento e a cidade de Tunes é espetacular. Temos aqui muita qualidade de vida", registou Palma.

O selecionador é o técnico português com maior currículo de sempre: conquistou 22 troféus no Benfica, entre campeonatos nacionais, taças de Portugal, supertaças e taças da Liga, além de um título no Estrelas da Avenida.

Orientou, também com imenso sucesso, as seleções da Jordânia, Angola e o 1º de Agosto, onde foi campeão tetracampeão africano.

E será no dia 18 de julho, em Sangalhos, a data em que a seleção nacional de seniores masculinos inicia o estágio para a fase de qualificação do Eurobasket2017, no qual Portugal irá defrontar, no Grupo D, entre os dias 31 de agosto e 17 de setembro, as seleções da Polónia, Bielorússia e Estónia.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Basquetebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.